Tolices da evolução

Angeli

Outro dia, fiz um comentário em um blog que visito com regularidade e, sem querer, provoquei a ira de outra visitante [professora, fiquei sabendo depois], que googleou meu nome. Ela disse que havia procurado meu currículo, mas não tinha encontrado e perguntava quem eu achava que era para falar o que falei.  Achei engraçada a curiosidade da mulher, mas não dei confiança. Era um comentário cotidiano em um blog de assuntos diversos.  Para que a pessoa queria saber do meu currículo? Mas aí lembrei que o dono do blog, jornalista e meu amigo, me chamou de “doutora” no comentário. Talvez isso tenha alimentado a fúria da moça.Vai saber…

Na semana passada, deparei-me com atitude semelhante. Uma outra pessoa  me gongou por uma opinião que dei sobre cibercultura, que não é minha área de estudo, mas sobre a qual leio um pouco e me arrisco a dizer algumas coisas.  Foi algo como “por que você fala desse tema que não conhece a fundo?”. [uau! E eu me seguro pra não falar bobagens de qualquer jeito]. Hoje, vi outra situação da mesma categoria. Mas, desta vez, não foi comigo.[Ufa!]  Para desbancar um comentarista inquisidor, uma criatura descreveu toda sua vida acadêmica na caixinha de  comentários de um blog.

Gente, o que está havendo?  Torço para que estas reações cafonas à maneira  “pesquisador do fim do século XIX” não levem a gente a ter que apresentar currículo na plataforma Lattes para poder comentar em certos blogs ou sobre determinados assuntos.  Se não, vamos  ter que evoluir tudo de novo. (rs).

8 respostas para Tolices da evolução

  1. Everaldo Cordeiro disse:

    Kada um skolhe como quer postar… hehehehe
    Abraços Alê…

  2. hanny disse:

    que gente cafona!
    ai ale, vergonha alheia desse povo… tsc tsc tsc
    e o pior, tem jeito não, viu?! tipinho meda! rs

    bjo

  3. Horacio disse:

    Escrever algo na internet é como gritar no meio da rua. você pode ser vaiado, aplaudido ou ignorado. Mas nada é tão antigo quanto essa atitude tipo “Você sabe com quem está falando?” quem pensa assim, não entendeu ainda o que é a internet.

  4. kantega disse:

    vc fazendo inimizades né paraense!?

    Abra um link no seu blog pra uma farmácia, faça uma parceria para eles comprarem lexotan mais barato..rs

    abs

  5. Cássia disse:

    Causa espanto este tipo de atitude.
    Mas, traduz o cotidiano, de modo geral.
    Há sempre aquela pessoa que agride, por se sentir agredida.
    Não dá para entender.
    Como diz a Cora Rónai, repetindo o dizer do humorista Millôr:
    “Não se deve ampliar a voz dos imbecis.”
    Algo assim…😉

  6. Lacy disse:

    Isso é uma mistura de patrulha ideológica com crise de autoridade. Liga não. Exerceremos até a morte o nosso direito de opinar sobre o que quisermos. E eu bnão abro mão do meu direito de dizer bobagem.
    Beijos Alê.

  7. glaucia disse:

    Sempre passo por aqui e morro de medo de comentar várias coisas que vocês escreve. Primeiro: pq entendo muito pouco, segundo: tenho medo disso aí. Mas se alguém “googlear” o meu nome vai morrer de raiva.
    Saudades.

  8. Hermes disse:

    É nao se pode nem errar palavras…mesmo sabendo o significado, rs,rs,rs…ora o texto nao é documento…isso é apenas um blog e nada mais…outra hora convernando com um procurador ele disse: se as pessoas tivessem juizo nao faziam nem blog e nem orkut o coisa parecida, pois a quantidade de processos que tenho por calunia e difamação na justiça fazem meu trabalho ser chato…tenho saudade da epoca que isso nao existia.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: