A genealogia dos gatos

aimee e lara

Lara e Aimée - minhas fofoletes

Para quem tem amigos felinos, recomendo a leitura da reportagem A longa (e incompleta) domesticação do gato, publicada na revista Scientific American Brasil, de julho/2009.

“Às vezes, ele é alheio ou carinhoso; outras, sereno ou arisco; ou ainda, encantador ou irritante. Entretanto, apesar da natureza volúvel, o gato doméstico é o animal de estimação mais popular do mundo. Um terço dos lares americanos tem felinos, e mais de 600 milhões de gatos vivem entre os homens em todo o mundo. Mesmo assim, por mais familiares que esses animais sejam, é difícil comprovar totalmente suas origens. Enquanto outros animais selvagens foram domesticados devido ao leite, à carne, à lã ou ao trabalho, os gatos não contribuem praticamente em nada para as ações humanas em termos de sustento ou trabalho. Como, então, se tornaram tão comuns em nossos lares?”

Para ler a matéria completa, clique aqui

10 respostas para A genealogia dos gatos

  1. Cássia disse:

    Uai!
    Eles caçam ratos, baratas…
    Espantam esses bichos que a gente não quer por perto!😉

    As fofoletes são fofinhas.🙂

    • haha. Cássia, aqui em casa, uma formiga ou um pequeno inseto voador não vive por muito tempo. Se não for degustado, vira brinquedo.

      • Cássia disse:

        Ale, a coluna da Cora já tá no blog dela:
        http://cora.blogspot.com/
        Canudo e competência é uma delícia de se ler.
        Fala sobre os diplomas dos jornalistas e sobre os gatos.

        “Se não for degustado vira brinquedo” é bom demais.
        hmmmm Tô começando a gostar da idéia de ter a companhia de um gato!
        Eles conseguem ficar a sós?
        Quando a gente viaja, por exemplo?!
        Já tô curiosa…

        Ah! Mandei cópia de e-mail procê para seu controle apenas.
        É que – na pressa, com n tarefas – não coloquei texto nenhum, faloris?

      • Cássia, não precisa adotar uma família… adote primeiro um. Acostume-se com ele. Depois, se vc puder, adote mais um para fazer companhia e deixar o outro mais feliz. Castre-os assim, que for possível. Vou mandar um email comentando mais. =)

  2. Gil Serique disse:

    Experimenta pedir as coisas pro seu bichano!

    acontece!

  3. manoellamariano disse:

    Lembrei de Vanessa, Cláudio… E com você, a faculdade tinha uma clã de apaixonados por gatos. E a tendência é que as pessoas tenham bichinhos de estimação devotos e não volúveis, mas nem vou meter a colher porque “vocês” são tão defensores, é bonito de ver. rs Quase um vegetarianismo radical. Não contrario. =) bêjo alê!

  4. Thaís Bergami disse:

    Alê. Eu também faço parte da lista de admiradores dos pequenos felinos. São bem fofos! Aliás, já estou com saudades de fazer uns cafunés na Aimée. =-*

  5. Cássia disse:

    Ale, adorei as dicas sobre os bichanos!
    E acaba que fui adotada pela família de pavões lá do sítio, acredita?!
    O pai dorme empoleirado no meu chalé.
    E a mãe junto com as duas crias, um machinho e outra femeazinha, desfilam pela varanda e pelos arredores do chalé, à cata de alimentos.
    Uma fofura!
    Fui adotada por uma família toda!
    rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs

  6. Hermes disse:

    Não gosto de gatos… e o conceito de animal domestico não existe no meu dicionario.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: