A saúde que importa aos laboratórios

Duas informações complementares sobre saúde publicadas hoje. A primeira na página de  saúde do Estadão:

1) Falta verba para estudo de doenças que afetam países pobres

Infelizmente, nenhuma novidade nesta manchete. A informação interessante da matéria, por mostrar algum sinal de preocupação,  é:

“Pela primeira vez um trabalho revela o valor aplicado em pesquisas sobre doenças negligenciadas no mundo.” (AE)

A segunda notícia está na página de  tecnologia do G1. E admito que gostei da pegadinha usada pelo Sr. Gates.

2)  Bill Gates solta mosquitos em conferência para alertar sobre malária

” ‘Essa doença se espalha através de mosquitos. Vou deixar alguns voarem por aí. Não há motivos para apenas as pessoas pobres serem infectadas”, afirmou durante o evento, que atrai profissionais da indústria de tecnologia, entretenimento e design. O co-fundador da Microsoft esperou algum tempo em silêncio, para depois dizer que aqueles mosquitos não eram capazes de transmitir malária.

“Há mais dinheiro sendo investido em remédios contra calvície do que no combate à malária”(…).. “Calvície é algo terrível, que aflige homens ricos. Por isso, esse assunto se tornou uma prioridade”, ironizou um dos homens mais ricos do mundo. ‘ “(G1)

+  sobre o tema: livro  “A verdade sobre os laboratórios farmacêuticos” – de Marcia Angell.

6 respostas para A saúde que importa aos laboratórios

  1. Lauro disse:

    Interessante que nos tempos de Microsoft as palestras dele eram chatas, sem criatividade…

    Nessa ele mandou muito bem, deve ter sido muito legal ver a cara dos carecas com medo eheheheheeh

  2. hanny disse:

    tem um episódio de house que é ótimo. ele tem que discursar sobre um novo medicamento de um fdp da indústria farmacêutica e solta essa:

    “A few things I forgot to mention. Ed Vogler is a brilliant businessman. A brilliant judge of people, and a man who has never lost a fight. You know how I know the new ACE inhibitor is good? Because the old one was good. The new one is really the same, it’s just more expensive. A lot more expensive. See, that’s another example of Ed’s brilliance. Whenever one of his drugs is about to lose its patent he has his boys and girls alter it just a tiny bit and patent it all over again. Making not just a pointless new pill, but millions and millions of dollars. Which is good for everbody, right? The patients, pish. Who cares, they’re just so damn sick! God obviously never liked them anyway. All the healthy people in the room, let’s have a big round of applause for Ed Vogler!”

    e olha o gates aí… todo saidinho hehehe
    boa!

  3. Cássia disse:

    Ale, o tema é tão sério.
    Conheço um médico que não se rendeu à indústria farmacêutica.
    Tornou-se um radical, por conta de perseguições, advindas da mencionada indústria.
    Salvou muitas vidas com uma vacina que ele trouxe da Rússia.
    A vacina foi objeto de estudo científico e tese de mestrado da UFRJ.
    Debalde os esforços, ele não conseguiu que a neta – hoje uma médica – seguisse com sua vacina – porque novas regras a tornaram “proibida” – tsc tsc tsc
    Eu pessoalmente conheço diversas pessoas que foram salvas ou se curaram com a vacina antibrucélica.
    Agora, os médicos cubanos estão levando essa vacina para Cuba.

    Há situações absurdas que não entendo.
    Como ele se recusou a fornecer a fórmula de manipulação da vacina para as indústrias – pura e simplesmente – ele a forneceu para os médicos cubanos que puderam prosseguir com a fórmula, que salva e resgata qualidade de vida.

    Parece roteiro de Harry Potter.
    tsc tsc tsc

    E, o Bill Gates?
    Bem, ele agora – que é uma celebridade e celebridade bilionária – pode se dar ao luxo de lançar questionamentos sobre padrões de comportamento.

    Ah! Interessante sua colocação sobre questionamentos e dúvidas.
    Uma característica de uma pesquisadora e professora.

    Abs

  4. Olá,

    Parabéns pelo blog! Já visitei antes por meio das tags do wordpress.

    Estou aproveitando a visita para divulgar a campanha CARNAVAL SAÚDE!
    Uma coleção de dicas reunidas para prevenir doenças que aumentam durante o carnaval: http://www.bancodesaude.com.br/materias/dicas-saude-carnaval.

    Se for pertinente aos seus leitores, ajude a divulgar!

  5. Hermes disse:

    É dos carecas que elas gostão ou gastam…mais!

  6. Marco disse:

    Laboratório não faz pesquisa para encontrar fórmulas que curem, mas sim, que mantenham os doentes vivos, e gastando.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: