O mundo não acaba na ponte

“Se vivemos no século XIX por que não gozamos das vantagens que este século nos oferece? Por que tem que ser a nossa vida provinciana sob qualquer aspecto? (…) Deixai vir a nós as informações de todas as sociedades cultas e averiguaremos se eles sabem alguma coisa. (…)Se for necessário, suprimi uma ponte do rio, dai uma pequena volta e arremessai um arco pelo menos sobre o abismo escuro de ignorância que nos cerca.”

O excerto acima é do livro “Walden”, de Henry D. Thoureau, publicado em 1854. Estou relendo para abstrair algumas observações sábias do mestre e proteger meu cérebro das tolices cotidianas.

4 comentários em “O mundo não acaba na ponte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s